Príncipe encantado? Achei o meu!

Muitas mulheres durante suas vidas sonham com um príncipe encantado, com o casamento dos sonhos, com um futuro “cor de rosa”, coberto de muito amor. Comigo não foi diferente. Ainda na minha adolescência tive experiências traumáticas e dolorosas no quesito “amor”. Mas, a cada dia, minha vontade de encontrar o homem escolhido por Deus para mim era mais intensa. Sem ter uma bola de cristal ao meu favor, eu nem imaginava que o meu “príncipe” estava, a todo tempo, ao meu lado. Era meu amigo de Igreja. Aquele que a gente escolhe como confidente e acaba por revelar os nossos segredos. Em março de 1997 eu e o Alexandre nos conhecemos em um curso. Eu era muito jovem. Ele um pouco mais velho e, por isso, já bem namorador. Durante alguns anos, coordenamos juntos um grupo jovem. Ele era a razão e eu o coração do grupo. Como amigos, e com opiniões opostas, poderia nos denominar como cão e gato. Ou seria cão e gata? As brigas eram as mais absurdas e hilárias possíveis. Mas era uma amizade muito sincera. Apesar de Deus ter nos reservado muitos cursos lado a lado, nossos corações não falavam a mesma língua naquela época. Éramos apenas amigos. Mas os anos se passaram, os nossos namoros também e novamente a Igreja seria o nosso palco de encontro. Após alguns anos longe do grupo que participávamos, ele, retornou solteiro e, além disso, totalmente disponível para encontrar a pessoa certa. Em um primeiro instante, eu recepcionei-o como amiga. Porém, agora solteira. Aliás, solteiríssima e também em busca da pessoa correta. Após passeios ao cinema, saídas para jantar e encontros diversos na Igreja, percebemos que algo errado havia em nós. E a resposta não podia ser outra. A amizade havia virado amor. Mas o amor podia estragar a amizade. E esse medo era latente. No entanto, nossos caminhos estavam se cruzando pela segunda vez. Valia a pena arriscar. E deu certo. O amor era verdadeiro e não apenas fogo de palha. E ainda melhor: era recíproco. Percebi que havia, de fato, encontrado o tão sonhado príncipe encantado. Eu podia sonhar com um lindo casamento e um futuro “cor de rosa”. Assim, em 27 de setembro de 2004 começamos a namorar. Em 19 de maço de 2005 noivamos. E, exatos nove meses depois, em 19 de novembro, trocamos as alianças em meio a lindas juras de amor. Lembro-me como hoje. Eu de véu e grinalda. Nervosa, muito nervosa. Ele, como que de guarda no altar, me esperava ansiosamente. Era o grande dia. Ali Deus nos abençoou e saímos da Igreja não dois, mas um em Cristo.

Tags: , , , , ,

Uma resposta to “Príncipe encantado? Achei o meu!”

  1. Luana Says:

    Oi Susy!
    Quer dizer que vocè é amiga do Elton!Que legal ele é um cara super dez!Eu o amo loucamente!

    E quanto a você,meus parabéns pelas conquistas!
    Seu filho é lindo.
    Um beijo
    Luana

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: