Como estabalecer prioridades depois de se tornar mãe…

A Lista
Oswaldo Montenegro

Faça uma lista de grandes amigos
Quem você mais via há dez anos atrás
Quantos você ainda vê todo dia
Quantos você já não encontra mais…
Faça uma lista dos sonhos que tinha
Quantos você desistiu de sonhar!
Quantos amores jurados pra sempre
Quantos você conseguiu preservar…
Onde você ainda se reconhece
Na foto passada ou no espelho de agora?
Hoje é do jeito que achou que seria
Quantos amigos você jogou fora?
Quantos mistérios que você sondava
Quantos você conseguiu entender?
Quantos segredos que você guardava
Hoje são bobos ninguém quer saber?
Quantas mentiras você condenava?
Quantas você teve que cometer?
Quantos defeitos sanados com o tempo
Eram o melhor que havia em você?
Quantas canções que você não cantava
Hoje assobia pra sobreviver?
Quantas pessoas que você amava
Hoje acredita que amam você?

É… outrora eu ouvia essa música e não fazia muito sentido em compará-la com a minha vida. Hoje me traz uma nostalgia profunda. Não preciso ir muito longe. Dez anos seria muito tempo. Uns cinco anos, talvez. Há cinco anos minhas prioridades eram totalmente outras e eu nem imaginava o que me esperava pela frente. Na época, ainda estudante, ainda estagiária, totalmente solteria, com muitas resposnabilidades, mas sem muitas preocupações. Muitos amigos. Amigos estes que fazem falta e continuam a morar no meu coração. Eu também era muito ocupada (muito mesmo), mas com as coisas do Senhor. A Igreja era minha segunda casa, o servir era meu comprimisso primeiro, em Deus estavam todas as minhas serguranças. “Ai de mim se eu não Evangelizar!” Naquele tempo, minha luta era contra o pecado. E minhas conquistas eram as virtudes. Meu sonho era encontra um bom rapaz e me casar. Meus segredos eram outros. Meu corpo também. Meus defeitos pareciam maiores e mais difíceis de serem mudados. Eu não precisava pensar duas vezes para marcar compromissos ou mesmo pra sair no frio. Comia quando tinha tempo ou quando a fome apertava. Era a mais jovem do grupo… Quanta coisa mudou. A menina Suzana ficou lá trás e deu lugar a mulher Suzana. Hoje casada, mãe, profissional, luto pra conseguir colocar as prioridades certas em minha vida.

O relógio é meu inimigo número um. Hoje, minha luta é contra o tempo. E ele consegue me vencer. Neste mês pude rever três casais de amigos que fizeram parte do meu passado. Fiquei a pensar no que tenho deixado pra trás. Todos eles tiveram grande importância na minha vida enquanto solteira e hoje não tenho tempo nenhum de cultivar essas amizades. Confesso ter medo de que elas fiquem perdidas no tempo. Dany e Guilherme, Nykolay e Juliana, Keity e Gustavo. Fica aqui o mais sincero desejo de que vocês sempre façam parte da minha vida, do meu dia-a-dia. Pessoas que foram capazes de me carregar no colo quando eu não tinha mais forças para caminhar. Obrigada por existirem. Perdoem-me pela minha ausência.

Hoje também tenho dificuldades de ter tempo para aqueles que outrora me viam todos os dias: minha família. Sábado passado recebi uma visita rápida da minha irmã Renata e da minha mãe. Que delícia. Poucos minutos foram o suficiente para preencher meu coração. Vi o Pedro e o Gabriel (meu sobrinho de 8 meses) brincando juntos. Nova geração. Novos tempos… Mas a falta de tempo para minha família também me angustia. O marido que tanto pedi a Deus está ao meu lado. Também não tenho tempo pra ele. O Pedro acaba por receber as nossas últimas forças do dia e depois estamos esgotados. Nosso bebê merece o melhor de nós, já que o trabalho consome quase todo dia, cinco vezes por semana.

O meu servir também ficou em segundo plano. No entanto, como sabemos a importância de estarmos inseridos na comunidade cristã, estamos a procura de uma pastoral que tenha o nosso perfil. Que Deus me perdoe também e tenha misericórdia de mim. Hoje compreendo a passagem bíblica que diz “Há um tempo para cada coisa!”. Que eu tenha sabedoria de administrar corretamente os meus afazeres e não deixar passar coisas e pessoas importantes. Dias de mãe…

Tags: , , , , , ,

4 Respostas to “Como estabalecer prioridades depois de se tornar mãe…”

  1. Dany Says:

    Uau!!! Quanta saudade! Foi difícil segurar as lágrimas. Confesso que passou um filme na minha cabeça. Tempo bom que não volta mais. Foi bom enquanto durou. E como vc mesma disse: “Existe um tempo para coisa”…
    Agora é o tempo de curtir a família, o maridão, o Pedro, os amigos, a vida e, acima de tudo, Jesus Cristo!
    Paz e bem…
    Bjo grande
    Dany

  2. nelma Says:

    é suzana, acho que essa é a realidade de muitas mulheres, mães e esposas, pois ñ temos tempo pra nada mais quase ñ sobra tempo pra gente…trocamos qualquer salão de beleza por uma tarde com nossos tesouros e a roda de amigos uffa faz tempo!!!quando digo que sinto falta do meu tempo de escola de ser apenas uma estudante sem tanta responsabilidade meu marido pergunta se estou arrependida, ñ é isso mais são tempos que ñ voltam o de hj é ótimo, maravilhoso pois tenho comigo tres pessoas maravilhosas meus filhos e meu marido, mais como era bom os velhos tempo!!!SAUDADES!!bjsss

  3. Denise Says:

    Lindo! Acho que saudade é um sentimento que estará presente nas nossa vidas eternamente. Talvez falte tempo para nossos amigos, e para outras coisas em que estávamos acostumados, mas em compensação, nosso empo é ocupado com nossas famíias e isso pode ser mais prazeroso que quaquer outra coisa, concorda?

    Beijos

  4. Vivi e Francisco Says:

    Eu queria ter tempo para tudo, para cuidar da familia e ainda fazer o que fazia antes… mas nem tudo é possivel né, temos que aprender a conciliar as coisas na vida….

    Beijosssssssss

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: