Remédios, arrumação da casa e as estripulias de um bebê perigo…

O Pedro está bem, apesar de estar tomando tantos remédios. O fim de semana, como disse, foi em casa. Só saímos para participar da Santa Missa e, mesmo assim, cada um numa celebração diferente para podermos poupar o Pedrinho. Nada mal para um fim de semana com chuva.

Então, ficando em casa, resolvemos colocar algumas coisas em ordem. É impressionante como, em apenas três anos de casamento, eu e o Alê conseguimos juntar tanta tralha. Além disso, também me assunta a quantidade de brinquedos que o Pedro ganhou em apenas um ano e meio. Conclusão: a casa nunca ficava arrumada. Comecei pelos armários. Juntei duas malas de roupas para dar. Roupas que eu gostava, mas que percebi que nem eram tocadas. O Alê fez o mesmo. Isso liberou algumas gavetas e esvaziou uma porção de cabides. Mexendo nos armários, descobri umas bolsas guardadas desde que me casei. Como o Alê andou renovando meu estoque de bolsas, retirei todas que não usava mais e, mesmo novas, dei-as também. Cinco no total. Organizei os brinquedos do Pedro. O tapete de borracha, caro e sem utilização no momento, foi guardado um por um de “A a Z”. As roupinhas pequenas, também foram separadas. Caixas jogadas fora, papéis velhos no lixo. A casa agora está mais vazia e mais fácil de arrumar.

O Pedro anda um perigo só.  Mesmo com todas as medidas de segurança tomadas dentro de casa, ele arruma alguma coisa perigosa pra fazer. Arrasta cadeiras, sobe nelas e pega coisas do alto. O carrinho e o velotrol viraram brinquedos para se ficar em pé, com as mãos esticadas. As tomadas, mesmo tampadas, são um mistério para explorar. A mesa do computador, agora totalmente ao seu alcance (devido ao tamanho do pimpolho), virou a sua diversão preferida. O mouse vive sendo esticado,  os botões da tela do PC e do estabilizador são ligados e desligados a todo tempo, e o telefone que fica na mesma mesa é um objeto de desejo do rapazinho. Não adianta dizer não e fazer cara de quem está bravo. Ele sempre quer o que não pode. Tento entender quando olho aquela infinidade de brinquedos cheios de botões, musiquinhas, luzes e tantas outras formas de diversão e, ainda assim, ele só busca o que não deve. Talvez seja o gosto de fazer o que não pode.

É isso. A semana será corrida com eventos importantes no trabalho e com o Encontro de Casais com Cristo no fim de semana. Espero que o pimpolho fique bem até lá.

Anúncios

2 Respostas to “Remédios, arrumação da casa e as estripulias de um bebê perigo…”

  1. Leonardo Ferreira Says:

    O Pedro consegue colocar perigo até onde não existe perigo né Suzy?
    Mas assim q é legal! Agitado, esperto!
    Que vc tenha uma semana maravilhosa…

    Léo 😉

  2. nelma Says:

    é suzy..tudo normal!!!antibioticos, um monte te tralha nos armarios e que nós nem sabiamos que ainda existiam kkkk sem falar num monte de brinquedo, coisas de casa com criança!rsrsr bjsss melhoras pro pedro!fiquem com DEUS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: