Archive for março \30\UTC 2009

Tudo mais do que certo na festinha do Pedro

março 30, 2009

festa-11Sábado foi a festinha de dois aninhos do Pedro. Estou realizada. A festinha superou por completo minhas expectativas. A chuva ameaçou até atrapalhar a festa, mas não conseguiu. O ambiente da festa ficou lindo, a mesa que eu aluguei ficou muito mais bonita do que eu imaginava, a decoração ficou perfeita, o Pedrinho ficou um charme, tudo o que eu contratei chegou a tempo e a hora e quase 100% dos meus convidados estavam presentes. Fiquei muito feliz. A ideia de fritar os salgados na hora também deu certo e todo muito elogiou a comida. A moça que fez o balão mania e as pinturas deu um show. A cama elástica ficou cheia durante toda a festa e o algodão doce estava doce mesmo! (rsrsrs) festa-2Ah… a lembrancinhas (kit cineminha) ficaram lindas e os centros de mesa que eu fiz também não deixaram a desejar. Valeu a pena. Deu um baita trabalho, mas o resultado foi excelente.

Só que neste post eu gostaria de agradecer todas as pessoas que me ajudaram para que a festa fosse linda.

Queria agradecer minha amiga e madrinha Dany que reservou o salão para mim e que me orientou durante toda preparação da festinha. Foi a Dany que me levou aos locais mais baratos, que me indicou as empresas de festa, que ficou comigo até o apagar das luzes. Amiga, sempre foi assim, né?! Você sempre se doando pelos outros. Obrigada mesmo. Repasse os agradecimentos ao Gui.

festa-8Também queria agradecer a minha madrinha e “prima” Talita. Você me surpreende a cada dia. Obrigada por ter pedido um dia de folga no trabalho e ter carregado aquele monte de coisas comigo. Sua mão de “doceira” também fez com que a festa tivesse um sabor mais açucarado. Os doces estavam uma delícia. Além disso, também estava lá no apagar das luzes. Sem palavras… Obs.: agradeça ao Edinho que ficou conosco até o fim também.

Mãezinha… você tem o dom de fazer os melhores salgados do mundo. Sem você a festa não teria sido metade do que foi. Obrigada por ter feito tudo com tanto amor e carinho. A sua presença, como sempre, me conforta e me faz acreditar que tudo dará certo. E deu! Obrigada por ser essa mãezona. Já estarei feliz se for metade da mãe que és! Te amo!!! festa-21

Obrigada ao maridão também que venceu a preguiça e se empenhou a me ajudar nas tarefas que lhe confiei. O som estava perfeito, o bolo chegou inteiro e o Pedro estava lindo! Aliás, obrigada pelos seus braços que carregaram mais peso em um só dia do que no restante do ano. Te amo hoje e sempre. Minha família só é linda porque Deus me deu você!

Irmãs pequenas, Bia e Carol… a vitalidade da juventude de vocês duas – dispostas a ajudar no que precisasse – também contribuiu para o sucesso da festinha. Brigadão maninhas…

Paizinho… Obrigada pelo carro (Sieninha). Mesmo com o outro carro na oficina e ficando à pé, você me socorreu. Só com o nosso carro seria impossível levar e trazer todas as coisas para a festinha. Sei que sempre posso contar com você.

festa-101Não posso me esquecer de agradecer à Vilma. Obrigada por sempre estar disposta a ajudar as pessoas, mesmo que no anonimato. Não poderia entregar a responsabilidade de fritar os salgados a alguém que eu não confio. Tinha que ser você. Obrigada mesmo!

Palavras são poucas para agradecer à minha sogra. Amor não se agradece. E só pode ser amor cuidar todos os dias do meu filho enquanto eu trabalho. Obrigada também por ajudar nos doces e por ter feito as empadas. Ficou tudo muito gostoso. Obrigada por tudo.

Vovó Natália… Ao ter casado com o Alê, eu ganhei uma Bisa. Obrigada também por tudo. E por ter ajudado no mutirão dos docinhos… festa-6

Tenho que agradecer ao meu sogro também por não se cansar de cuidar do meu filho. Palavras aqui também seriam poucas para agradecer.

Amigas Catarina e Fabi, a festinha tinha o dedo de vocês em todos os lugares onde se passava. Obrigada Cata por ter colocado os seus dons de designer à minha disposição e obrigada Fabi por ter me ajudado a confeccionar cada lembrancinha. Sou feliz porque tenho amigos.

Tia Lucilene… que bolo maravilhoso era aquele. Deus abençoe essas mãos maravilhosas que fazem o melhor bolo do DF! Obrigada pelo presente mais doce que o Pedrinho ganhou.

festa-5Bruno, Paulinha, Rêh… ter família é bom demais. Sei que sempre posso contar com vocês. Obrigada por cada ajuda oferecida. Ah… e por “embelezar as fotos também”.

Fotógrafo Cristiano… Brigadão pelo trabalho realizado e por ter impresso todos os CDs das lembrancinhas pra mim.

Chefinha Vânia, se você não tivesse me liberado na sexta-feira, não teria dado conta de fazer tudo. Sua flexibilidade é muito importante pra todos nós! Brigada mesmo.

Amigo Patrick… Valeu por ter segurando a sexta-feira sem a minha presença. Se você não me cobrisse nesses momentos, seria impossível fazer qualquer coisa fora do trabalho. festa-24

Tio Carlos… Brigadão pela fritadeira elétrica. Sua característica de sempre ajudar o próximo também chegou ao aniversário do Pedrinho.

Enfim… queria agradecer a todos os lindos familiares, amigos e amigas que compareceram à festinha. A presença de vocês revela o carinho que todos têm pela minha família. Amo vocês!

festa-14Vou terminar este post parafraseando o saudoso Tom Jobim: “Se todos fossem iguais a você(s) que maravilha seria viver”!

Anúncios

Uma pessoinha que mudou a minha vida – parabéns meu filho pelos seus dois aninhos

março 23, 2009

pedro_tudo-2061Em 31 de julho de 2006, uma segunda-feira, fiz o teste Beta HCG, às 7h da manhã. Eu e o Alê estávamos ansiosos, já que a gravidez era planejada e super esperada. Passamos aquela manhã numa expectativa sem fim.  Até que, por volta das 13h, saiu o resultado pela internet: positivo, eu estava grávida. A partir dali tudo mudou em nossas vidas. Já não éramos apenas um casal, nos tornaríamos uma família. A emoção tomou conta de nós e o nosso coração se encheu de profunda alegria. Corremos para as consultas do pré-natal e marcamos a primeira ecografia. Lindo… Com apenas quatro semanas de gestação, vi um coraçãozinho batendo. Começamos a rezar o terço todos os dias. Deus Pai, aquele que nos presenteou com um filho, tinha que estar à frente da “nossa” gravidez. E como foi especial todo tempo em que estive grávida. Naquela época mesmo, o Alê já era um super pai. Acompanhou cada passo da minha gravidez. Na ecografia de 12 semanas, por exemplo, choramos quando vimos um serzinho de apenas 10cm perfeito – tinha cabeça, tronco, pernas, braços,  pés, mãos, dedos, órgãos, – nunca me esqueci daquele momento. Dali a cinco semanas, descobrimos que era um menino. Deus sabia que eu queria um rapazinho e me presenteou com o Pedrinho – sim, ele já tinha nome. Era meu menino! E assim foi toda a gravidez. Muitos cuidados, muita leitura, curso para gestantes… tudo era voltado para o Pedrinho. Afinal, tínhamos que preparar tudo pra a chegada dele. Tínhamos que estar preparados também. Os nove meses correram tranquilos. Deus cuidou de mim e do Pedro com muita delicadeza e atenção. Nada de errado nos aconteceu. Assim, no dia 23 de março de 2007, estávamos no Hospital Santa Luzia. Meu pimpolho nasceu com 3,070kg e 50cm, às 19h54. O Alê chorou e se dizia o homem mais feliz do mundo. Indo e vindo do berçário, cuidava da mãe operada e do filho recém-nascido. Lembro-me dos seus dedinhos e de sua mãozinha perfeita, idêntica a do pai. Pura perfeição de Deus que une os gênes do pai e da mãe e forma outro ser. Fomos pra casa. Os primeiros dias não foram fáceis. Eu era mãe de primeira viagem. Embora tia de muitos sobrinhos, aquele era meu primeiro filho. Clamei, pedi socorro a Nossa Senhora e consegui cuidar do meu filhinho, tão pequeno e tão necessitado de mim. Aquele bebezinho de 50cm cresceu. Mamou muito e ficou forte. Passou cinco meses somente com a mamãe e esse período nos deixou muito íntimos… O papai trabalhava e estava conosco à noite. No entanto, tive que voltar a trabalhar e como isso doeu este coração bobo. Chorei em silêncio. Sofri a ausência daquele pequenino que era um pedaço de mim. Mas superamos. E esse bebê continuou a crescer. Aprendeu a sentar, a bater palminhas, a engatinhar. Logo vieram as primeiras palavrinhas: mamã e papa. Assim, veio o primeiro aninho e, com ele, os primeiros passinhos. Quanta felicidade! Mas não foram só momentos de flores. Neste meio tempo, vi meu bebê adoecer e desejar, do mais profundo do meu coração que fosse comigo. Cada tosse, cada febre, cada chiado do pulmãozinho eu queria transferir para mim. Superamos tudo isso juntos, com toda fortaleza e mão firme do papai. Com um ano e um mês, Pedrinho parou de mamar. Senti-me inútil. Até insisti, mas ele largou o peito. Já era um rapaz! Hoje, um ano mais tarde, ele está grande. Com quase um metro de altura, deixou de ser um bebê. Fala tudo, faz mal criação, me enche de beijos, nada igual a um peixe… Sem dúvida nenhuma, mudou toda minha vida e a preencheu de uma forma que eu jamais esperava.
Meu filho amado… que Deus te abençoe hoje e sempre. Que eu seja capaz de te amar e educar de tal forma que você se torne um grande homem, um homem digno de respeito, um homem temente a Deus. Obrigada por cada sorriso, por cada beijo estalado em meu rosto, por cada vitória no seu desenvolvimento, por cada emoção que me fez sentir. Obrigada porque me fez ser uma mulher mais segura e mais decidida. Você me fez crescer e amadurecer. Filho amado, nada no mundo vale o seu olhar sapeca, o seu pequeno abraço quente. Cada dia ao seu lado é um presente de Deus para mim. És mais que especial. Minha vida é outra pela sua presença. Que Deus me dê muitos anos de vida para que eu possa acompanhar cada passo seu. Te amo hoje e sempre. Parabéns pelos seus dois aninhos!

Dia de São José… quatro anos após o meu noivado

março 19, 2009

noivado-61Hoje, 19 de março, é dia de São José. José, esposo de Maria e pai adotivo de Jesus. Há quatro anos, em 2005, o dia 19 de março caia em um sábado. E, neste, dia eu e o Alê noivamos. Preparamos uma missa especial no escritório da Evangelização, localizado na Paróquia São Paulo. Pe. Carlos celebrou a missa do nosso noivado e, meses depois, ele mesmo celebrava meu casamento. Nossos amigos e familiares estavam lá para presenciar este grande passo de nossas vidas. Foi mais que emocionante. E não podia ser em outro dia. Quantas vezes, chorando aos pés de Jesus, eu pedi o meu José?! Aquela era a resposta de Deus na minha vida. Deus cumpria ali uma de suas promessas a mim. Era o lindo plano de Deus começando a se concretizar. O Alê era mesmo o meu José. Um homem temente a Deus, homem justo, homem atencioso e carinhoso, homem responsável, homem amável, homem forte, homem fiel, homem amigo e companheiro. Tudo o que eu havia pedido em oração. É claro que eu não tinha a mínima ideia de que Deus me enviaria o Alê. Afinal de contas, éramos amigos há tempos. Cúmplices, eu diria. Mas Deus nos quis juntos e isso foi uma grande surpresa pra mim. Portanto, hoje é um excelente dia para que eu diga ao meu esposo o quanto eu o amo e o quanto sua presença mudou a minha vida.

Alê,

Em quase cinco anos de convivência, a sua presença foi capaz de transformar a minha vida. Você conseguiu realizar todos os meus sonhos – sonhos estes que ninguém nunca havia tomado conhecimento. As grandes conquistas da minha vida aconteceram ao seu lado. Me formei, consegui um bom emprego, casamos e ganhamos o mais lindo presente de Deus: o Pedro. Portanto, ao seu lado, deixei de ser aquela menina (de 13 anos) e me tornei uma mulher. Obrigada por existir. Homem nenhum no mundo seria capaz de me tornar uma mulher realizada como você o fez. Te amo… Suzy

“Sou seu José, simples José e nada mais”

Natação: Pedro faz teste na turminha de crianças

março 17, 2009

Ontem o Pedrinho fez mais um teste na aulinha de natação para crianças de três a seis anos. Sem dúvida nenhuma, meu filho é a criança mais destemida da turminha. A piscina infantil bate na altura do seu peito e ele fica na piscina sem bóia. É hilário. Ele pula, mergulha, bate as pernas, nada… Dá um show. Faz muito mais do que as crianças maiores que ele. O único problema é que, como ele é muito novo, acaba por não obedecer todas as ordens dadas pelo professor.  Durante esta semana, ele continuará a se adaptar a essa turminha para ver se fica ou não. Se a decisão for por ficar, Pedrinho terá aulinha de natação as segundas, quartas e sextas-feiras. Isso ajudará em vários fatores: o filhote faz natação por recomendação médica, isso fará com que ele tenha menos crises respiratórias; as aulinhas ajudarão na socialização do Pedro com outras crianças; a natação será importante para que ele aprenda a obedecer mais, portanto, ajudará na educação; três aulas por semana quebrarão o dia-a-dia do Pedro; será também muito importante para seu desenvolvimento físico; e, por fim, ele terá grande possibilidade de despontar no esporte! Acho que vale a pena mantê-lo nessa turminha!

Um salto na inteligência

março 16, 2009

De uns dois meses pra cá, Pedrinho anda uma figura. Ele deu um super salto na inteligência. Agora conversa de tudo, entende tudo, percebe tudo, pergunta tudo. Não tem palavra que ele não aprenda a falar. Já pede exatamente o que quer comer e sabe aonde quer ir. Tem vontade própria, já sabe tomar banho em pé, está quase andando de bicicleta… Além disso, Pedrinho está fazendo testes para mudar de turminha na natação. Definitivamente, natação para bebês já não é a praia dele. Semana passada, o levamos para fazer uma aulinha de nivelamento na turminha de três a seis anos. Não é que ele deu um show?! Nadou, mergulhou, bateu as perninhas… Nem parecia um bebê. Lindo d+! Confesso que essa fase está sendo a mais linda de todas, já que ele de fato se comunica conosco. Pedrinho é muito carinhoso também. Ele nos beija, nos abraça, deita no nosso colo quando quer dormir. Ah… agora ele também sabe mais uma porção de cores e, com os brinquedos de encaixar, já reconhece e dá nomes para formas como círculo, triângulo, quadrado, estrela, entre outros. Muito lindo. Ele também sabe que vai ter a festinha de aniversário. Vira e mexe ele me pergunta quem estará na festinha e o quê terá lá. Um período lindo de sua vidinha. Obs.: Para as mamães que querem saber onde o Pedro faz natação, segue a dica: Academia Água-Vida, no Guará II. Eles também têm site: http://aguavidadf.com.br

Festinha: quanto trabalho!

março 12, 2009

pedroemamaeComo viram, no post anterior contei que o Pedrinho terá festinha de aniversário. E terá mesmo! No entanto, confesso: não pensei que desse tanto trabalho. Como não temos dinheiro sobrando para fazer aquelas festinhas em que as pessoas reservam casas de festas, escolhem o tema e somente se encarregam de entregar os convites, há muitas providências a serem tomadas. São elas: orçamentos e mais orçamentos, planilha para controle de gastos, local, lista de convidados, confecção de convites, mesa tema, descartáveis, salgados, doces, bolo, contratação de brinquedos para diversão da garotada, contratação de garçonetes e decoração com balões, fotógrafo, centros de mesa, lembrancinha para os pequenos, música, roupa do Pedro, saídas sem fim para comprar todo necessário, entrega dos convites… entre outras milhares de coisas que eu inventei de fazer. Affff… E eu não quero nem me preocupar ainda no trabalho que terei no dia da festinha! Mas meu pimpolho merece. Hoje percebo que a minha decisão de não ter feito festa no ano passado foi a mais correta possível. Isso porque acredito que só valerá à pena porque o Pedro já aproveitará a festinha. Aliás, aquele sorriso lindo de satisfação compensa qualquer sacrifício que essa mãe boba possa fazer na vida. Além disso, acredito que nos próximos anos será mais tranqüilo fazer qualquer coisa uma vez que eu já terei noção do que é necessário ou não e em quais locais devo fechar esta ou aquela coisa. Bem… a festinha será no dia 28, ainda há muito o que fazer. Depois volto pra contar como andam os preparativos.

Pedro terá festinha de dois aninhos

março 4, 2009

pedro-imprimirDecisão tomada! Farei a festa de dois anos do Pedrinho. Ontem fui fazer orçamentos em casas de festas e fiquei maluca com as mesas dos Backyardigans. Claro que não poderia ser outro tema. Portanto, a festa promete ser bem colorida, com os personagens do desenho. Agora, é colocar todos os gastos na planilha, correr com o convite e pensar em detalhes como os centros de mesa e as lembrancinhas. Acabei por tomar esta decisão porque acredito que o pimpolho já entenderá tudo o que vai acontecer. Também quero celebrar a vida do meu filhote com os parentes e amigos: um momento de muita alegria. A festinha será no fim do mês e espero que dê tempo de preparar tudo, mesmo com a correria louca do dia-a-dia. Ah, esqueci de contar, sábado passado eu e o Alê levamos o Pedro para um parque de diversão. E pense, ele se divertiu mesmo! De uma mine montanha russa ao bate-bate, ele aproveitou de tudo. Como o papai comprou o passaporte da alegria – que dá direito a ir todos os brinquedos quantas vezes quiser – ele se esbaldou repetindo várias vezes os melhores brinquedos. Uma ótima opção de lazer para quem mora em Brasília.