Archive for setembro \27\UTC 2010

Seis anos de história…

setembro 27, 2010

Hoje, dia 27 de setembro, completam-se seis anos desde o primeiro beijo entre eu e o Alê. Embora já faça 13 anos que nós nos conhecemos, foi em 2004 que começamos a namorar. E logo hoje pela manhã escutei a música Eduardo e Mônica, do imortal Renato Russo, em que o refrão diz: “Quem um dia irá dizer que existe razão das coisas feitas pelo coração? E quem irá dizer que não existe razão?”. Ri sozinha no carro. Afinal, não foi isso mesmo que aconteceu conosco.

(more…)

Alergia a tudo!

setembro 21, 2010

Sábado foi um dia corrido. Aproveitei o período da manhã e fui levar o pequeno para fazer a bateria de exames que o pediatra passou. Confesso que fiquei morrendo de dó do Pedrinho. Logo no início da manhã não pude deixá-lo comer. Corri para o Exame (o Sabin estava abarrotado de gente) e comecei pelo exame de sangue. Foram cinco tubos e o Pedro implorando para que aquilo acabasse. Logo após, levei-o para fazer os raios-x. Foram cinco, ao todo, em posições bem complicadas. Resultado: passei quase duas horas na sala de raios-X com o Pedro, tentando um milhão de vezes cada posição. Em seguida, e com o pequeno bem cansado, o levamos para o exame de alergia. Uma maldade. São 16 picadas no braço… E o pior. Somente três não reagiram. Pedro tem alergia a TUDO! Incluindo carne bovina e suína. Não quero me desesperar. Vou esperar a consulta com o pediatra-alergista e ver o que ele me fala, de posse de todos os exames. Ah… ainda teve o exame de urina e fezes que eu entreguei depois.

(more…)

Dia de pediatra e muitos pedidos de exames

setembro 17, 2010

Hoje levei o Pedro a um pediatra-alergista. O clima de Brasília – com umidade oscilando em 10% – não colabora com a saúde de nenhuma criança, que dirá com a saúde dos pequenos alérgicos. E, de fato, não tenho mais nada a fazer. Pedro ganhou o gene ruim da família. Meu avô era asmático, meu pai também foi quando criança, minha irmã Renata só não tem alergia ao ar – porque do restante das coisas existentes no planeta ela tem (uma piadinha, irmãzinha) – e meu sobrinho Victor sofre desde bebê com todas as alergias respiratórias possíveis.

Assim, o Dr. Marcelo fez o histórico do meu pequeno e disse que está na hora certa de fazer vários testes de alergia, que dirão com mais precisão o que gera alergia no Pedro, como ácaros, cigarro, mofo, areia, plantas, leite, etc. Portanto, amanhã o pequeno passará por uma bateria de exames. Teste de alergia, raios-X da face e do pulmão, exame de sangue completo, com direito a até tireóide, e, ainda, exames de fezes e urina.

Ah, ele também pediu para que eu marque uma consulta com um cirurgião-pediatra. Segundo ele, temos que acompanhar a hidrocele do Pedro, doença comum nos homem, em que “há presença de líquido em quantidades anormais dentro do escroto e envolvendo o testículo”. Vou marcar. Já consegui umas indicações.

Mudando de assunto, a novidade da semana do Pedro é que ele decorou o hino do Vasco. Isso mesmo. DECOROU. Coisa do pai, né?! Nem precisava falar. Daí, ele passa o dia inteiro perguntando quem quer ouvir o hino e o repete inúmeras vezes. Sou flamenguista – também herança de meu pai. Portanto, não acho que devo interferir e entrar na briga Flamengo x Vasco. Achava o máximo quando meu pai me levava a estádios e me colocava no meio da Raça – torcida do flamengo – e comprava faixas, bandanas e camisas do Flamengo. Isso me unia mais a ele. Então, considero essa relação um tanto quanto pai-filho, muito mais que mãe-filho e não me intrometo.

Bem… vou ficando por aí. Depois eu volto e conto qual o resultado dos exames.

Decisão tomada: quero um segundo filho!

setembro 15, 2010

Após quase quatro anos do nascimento do Pedro, tomei uma decisão. Coloquei-me nas mãos de Deus e agora espero que Ele decida quando devo engravidar novamente. Vocês que lêem meu blog já sabem: para engravidar do Pedro, bastou que eu parasse de tomar o remédio. Mas estou totalmente entregue nas mãos de Deus. Na verdade, já chegou mesmo a hora. Pedrinho não para de pedir um irmãozinho e, de fato, se eu não engravidar logo, as idades serão muito distantes e eles não serão tão amigos… Esse assunto também era motivo de desentendimento lá em casa. Pelo meu marido, já teríamos três filhos, no mínimo. Meus medos continuam o mesmo: meu trabalho demanda muito do meu tempo, não estou nem um pouco a fim de engordar 20 quilos como da primeira vez, e meu casamento, que está em nova “lua de mel”, terá de se readaptar a um novo bebê. No entanto, esses entraves nunca deixarão de existir e a hora chegou.

(more…)

Brasília recebe mais uma feira da gestante em outubro

setembro 14, 2010

Muitas mamães entram no meu blog perguntando sobre a Feira da Gestante, Bebê e Criança. Não faço assessoria da feira, mas, para ajudar as mamães do DF, antecipo os dias da próxima Feira que será realizada em Brasília. Anotem aí: de 5 a 10 de outubro de 2010, no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade. Todos os anos, a Feira é realizada a partir das 14h, encerrando às 22h, durante a semana. Aos fins de semana, há opção de ir pela manhã. Eu vou sempre. Uma única coisa me motiva: comprar pijamas iguais pro Pedro e pro Alê. Eles já têm uma coleção, mas é lindo vê-los dormir iguaizinhos – coisas de mãe coruja e esposa apaixonada.  Há uma variedade enorme de produtos pelas bancas, mas há grande variedade de preços também. Dos mais em conta até os mais caros… Vale a pena conferir! Fica a dica!

Casa nova, vida nova

setembro 4, 2010

Há pouco mais de um mês, eu e o Alê tomamos uma decisão que mudaria – para melhor – nossas vidas. Decidimos nos mudar para uma casa na rua da minha sogra. Saímos de um apartamento apertado para uma casa com um cômodo a mais. Eu que morei a vida toda em apartamento estou adorando a novidade. Com a mudança, muitas coisas puderam ser doadas e outras jogadas mesmo no lixo. Os “novos ares” me permitiu arrumar tudo do jeito que eu queria. Como o Pedrinho passou a dormir sozinho em seu quarto, fiz questão de arrumá-lo com carinho. Comprei organizadores de brinquedo – gavetões de plástico na Leroy Merlin – para arrumar os inúmeros brinquedos do pequeno. Na parede de seu quarto, coloquei um adesivo de parede do homem aranha, confeccionado em uma gráfica com as medidas corretas do ambiente. Coloquei, ainda, prateleiras para organizar os livros e uma televisão e um DVD para que ele animasse, definitivamente, ficar em seu quartinho. Deu certo. O pequeno amou seu espaço e agora tem acesso a todos os brinquedos e, inclusive, onde guardá-los depois. Com um cômodo a mais, pudemos fazer o sonhado escritório do maridão e eu decorei especialmente a cozinha com armários novos, mesa e lindas cortinas de renda. Mandei, ainda, fazer persianas por toda a casa, o que nos dá mais privacidade – coisa que tínhamos com facilidade em um apartamento, morando no último andar. O fato é que agora tomei gosto pela casa e ficou muito mais fácil mantê-la arrumada e aconchegante.

(more…)