Ano novo, novo diagnóstico: resistência à insulina

Escrevi aqui um post dizendo que quero ter um segundo filho. E, de fato, quero. Mas desde que eu parei de tomar o anticoncepcional não paro de engordar. Aliás, já faz dois anos que eu venho engordando vertiginosamente. Estou 20 quilos acima do meu peso. Exatamente a mesma quantidade que engordei na gravidez do Pedro. Além disso, meu cabelo não para de cair. Assim, minha autoestima tem ido pro ralo, confesso.

Mas os seis quilos que ganhei após parar de tomar o remédio me fez perguntar se havia algo errado comigo. É claro que eu adoro comidas calóricas – pizza, lasanha, macarrão, cachorro-quente, rodízio de carne, etc… – mas não vinha comendo tanto assim pra ganhar tanto peso em tão pouco tempo. Portanto, resolvi procurar um médico que pudesse me ajudar.

 Os exames que meu ginecologista pediu estavam todos Ok. Todas as taxas, incluindo colesterol, triglicerídeos e glicose, estavam normais. Levei-os a uma endocrinologista. Ela pediu mais exames e disse que havia probabilidade de que eu estivesse com resistência à insulina, problema proveniente do ovário micropolicístico. Acabei tendo que fazer uma curva glicêmico-insulínica para ver o nível de insulina no meu sangue. E, bingo, descobri o que eu tenho. Engordo porque o açúcar do meu sangue não é metabolizado e, por sua vez, meu amigo pâncreas fica louco tentando compensar produzindo mais e mais insulina.

Tudo isso somado ao ovário micropolicístico tem os seguintes resultados: aumento de peso, aparecimento de acnes, queda de cabelo, mudança de humor, dificuldade de perda de peso, alteração dos níveis de gordura no sangue, aumento de pêlos, entre outros, e o maior dos perigos: a possibilidade de se tornar uma diabetes tipo II.

Ontem eu e meu marido procuramos uma nutricionista. Como quase tudo que ingerimos vira açúcar, ela, simplesmente, retirou o carboidrato e o doce (açúcar) da minha alimentação. Serão 60 dias sem arroz, feijão, nenhum tipo de massa. Até meu café com leite foi cortado na dieta. Em troca, chá de canela. Não será nada fácil seguir, já que eu adoro comer bem. Tenho prazer nisso, sabe?

Mas espero que com isso vão se embora esse inúmeros quilos a mais que insistem em fazer parte do meu ser e que eu possa ter uma segunda gravidez com saúde. Ah… a nutricionista também me disse que a probabilidade de ter uma diabete gestacional em função da resistência à insulina é grande. Portanto, eu tenho que me cuidar mesmo.

É isso… vou tentando contar meu dias de dieta aqui no blog. Será que vou conseguir? Essa é a pergunta pública que faço!

Anúncios

Tags: , , , , ,

4 Respostas to “Ano novo, novo diagnóstico: resistência à insulina”

  1. Biia Says:

    ah consegue sim irmã, vc vai ver já já vc emagrece e vai ter uma gravidez saudavel trazendo mais um pimpolhinho pra gente brincar e mimar muito *o* haha
    Beijinhos irmã

  2. Luciana Says:

    Olá.
    Estava pesquisando na net sobre Resistência a Insulina, pois fui diagnosticada tb com esse problema e encontrei vc. Tenho 29 e tb tenho ovário micropolicístico, e mesmo com dieta e fazendo academia 3 -4 x por semana estou com 15 Kq acima do meu peso (1,55m e 65Kq).

    Descobri a Resistência a Insulina após fazer a curva glicêmica. E estou tomando a Metformina 500 mg 1 vez por dia. Indicado pela endo. Só que agride muito o estômago. Tá me dando gastrite. Aí ela passou um paleativo, tipo um anti ácido p ajudar e ajuda…

    Só q não emagreço, acho q por não procurei um nutricionista. Eu não sabia dessa restrição de carboidrato (massas) e doces. No caso foi retirado arroz, feijão, macarrão e pão da sua dieta… Mais no caso arroz integral ou pão integral tb foram retirados ou pode?
    No caso refrigerante, só se for Zero? O uso de Adoçante pode? E arroz e pão integral?

    Vou procurar minha gineco primeiro p saber sobre ovulação, já q o fato da dificuldade de engravidar p isso me preocupou e a meu noivo tb.

    Desde já agradeço sua atenção e te desejo sorte!
    Abraço.

  3. Claudia Says:

    Eu tambem tenho essa resistencia a insulina e apresento os mesmos sintomas que você. Gostaria de saber se você conseguiu seguir a dieta, se emagreceu, conseguiu engravidar? A quantas anda o processo?

  4. casamientodecatyegus Says:

    Oi!! Tb descobri que tenho resistência a insulina lamentavelmente depois de perder minha grávidez, (a primeira) a três meses atrás. Queria saber como vc estão com o tratamento?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: