Archive for maio \29\UTC 2009

Trabalho, muito trabalho

maio 29, 2009

Pedro pose menorEsta semana foi muito corrida. Três dos maiores eventos que temos no Sistema Fibra foram marcados num intervalo de sete dias. Isso quer dizer que trabalhamos muito mais e as horas extras estão aumentando. Essa correria toda tem feito com que o Pedrinho fique um tanto carente. Tem sido muito difícil deixá-lo na casa dos avós – ele chora e pede para nós ficarmos. Na quinta-feira mesmo, minha sogra me ligou dizendo que o Pedro estava chorando muito e chamando por mim, perguntando se eu e o pai já estávamos chegando. É claro que partiu meu coração. Amanhã, também trabalho durante todo dia e ficarei longe dele mais uma vez. Essa é uma das grandes dificuldades que enfrento como mãe: saber lidar com a exigência da minha profissão e com a necessidade que meu filho tem por mim.  Mas vamos às novas. Pedrinho anda uma figura. No domingo passado, por exemplo, fomos a missa e ele me bombardeou de perguntas: se Jesus era menino, por que ele tava com a mão machucada, se podia passar “pomada” pra melhorar, quem havia tirado o chinelo dele, entre outras… Inacreditável, né?! Ah, ensinamos ao Pedro as letras do alfabeto. Ele já reconhece a grande maioria delas, fazendo referência aos nomes dos parentes: A de Alexandre, B de Bia, C de Carol… até alcançar o Z. Muito inteligente meu filhote. Bem… vou ficando por aqui por que o trabalho me chama. Pela notícia que acabei de receber, hoje é dia de hora extra também! Até o próximo post.

Anúncios

Blog Dias de Mãe vira programa radiofônico

maio 18, 2009

No último sábado, dia 16, o Blog Dias de Mãe completou um ano de existência, com cerca de 22 mil acessos em 365 dias. Tudo começou com uma brincadeira. O jornalistas que trabalham comigo – e que já tinham seus respectivos blogs  – me incentivaram e o blog nasceu. A ideia era, apenas, poder relatar o meu dia-a-dia como mãe, as minhas dificuldades, as formas que encontrei para vencê-las, o desenvolvimento do Pedro e as muitas novidades que viriam com esse novo papel da minha vida: ser mãe. Mas o Dias de Mãe não parou por aí. Uma produtora de um canal de televisão o encontrou e veio até mim para transformá-lo em matéria. Isso aconteceu no fim do ano passado. O blog passou a ser mais acessado e tem uma lista de “mamães” que o visitam com freqüência, fazendo com que eu tenha ganhado também algumas amigas virtuais. No entanto, o mais inusitado aconteceu recentemente. Fui convidada para transformar o Dias de Mãe em um programa radiofônico, para a Rádio Mais Fm, daqui de Brasília. A rádio é nova e tem como proposta levar um conteúdo educativo. E daí surgiu a ideia. Levar temas dos mais diversos sobre a maternidade para as mamães ouvintes. Portanto, o Dias de Mãe agora passa, também, a ser um programa de rádio. E o mais inusitado: o primeiro programa foi ao ar no último sábado (16 de maio), dia em que, como disse, este blog completa um ano de existência. Espero que dê muito certo, já que é uma realização como jornalista trabalhar com rádio – área que eu sempre me identifiquei – e  que eu leve às mamães dicas importantes para o seu dia-a-dia.

Mamães: parabéns pelo seu dia!!!

maio 8, 2009

Festa 5Venho parabenizar todas as mamães pelo dia em que nós somos lembradas. De fato, ser mãe muda, por completo, a vida de qualquer mulher. E Deus, na sua perfeição, nos preparou para sermos reflexo do Seu amor na terra. Porque ser mãe é chegar o mais perto possível deste amor ágape, sem reservas e sem espera. Mãe que é mãe ama sem pedir nada em troca. E amar não é falar. Amar é agir. Porque já somos mães a partir do primeiro dia de concepção. É o nosso corpo que se torna ‘sacrário’ deste novo serzinho que virá em nove meses. Nós o emprestamos e, ainda, nem nos importamos com o que acontecerá conosco. O que importa é que o bebê se forme e cresça saudavelmente. Durante esse período, sentimos enjôos, tonturas, fazemos milhares de exames, temos mais sono, sentimos três vezes mais fome, engordamos de 10 a 20 quilos, perdemos as nossas roupas, gastamos cada centavo com enxoval, móveis, pintura de quartos, até chegarmos ao trabalho de parto… Mas tudo isso vale a pena. Já que, enquanto isso, o bebê cresce em nossas entranhas. E, completados os nove meses, nasce a mais bela criação de Deus: uma vida. Deus escolheu a mulher para dar vida ao ser humano e isso é fantástico! É uma sensação única ter nos braços um pequenino bebê formado em nosso ser e totalmente dependente de nós. Após isso, é que vem, verdadeiramente, o amor traduzido em ações. Ser alimento para o bebê por meio da amamentação também é um ato de amor. Amamentar muitas vezes dói, racha os seios, sangra, mas nada disso chega aos pés de poder produzir o alimento mais completo e importante para nossos filhos. Noites sem dormir, depressão pós-parto, medo de não dar conta, quilos que não vão embora, trocas intermináveis de fralda, vacinação, paralisação da vida social, “esquecimento do marido”, indecisão na hora de retornar ao trabalho… O bebê cresce e vem tantos outros atos de amor… na doença, peregrinação em hospitais, outras noites sem dormir, choro na hora de deixar a criança pra trabalhar, saudade sem fim, preocupação com a comida, com a criação… Não daria conta de terminar este post se continuasse essa lista. Mas tudo isso é feito por amor. Um sorriso, um beijo, um abraço no fim do dia já vale todo o sacrifício, toda mudança de vida. Esse amor é espontâneo. É um amor que nos deixa por último e coloca nossos filhos sempre em primeiro lugar. É um amor que quer proteger, que quer cuidar, que quer ajudar a crescer e que ainda se preocupa em amar! Se o mundo ainda é pacífico e se ainda podemos encontrar amor, ele começa no amor de mãe. Amor esse, como já foi dito, que vem do amor de Deus. Nossos filhos aprendem a amar a partir do amor recebido de casa. Amemos muito então! Mamães… parabéns a todas vocês. Que neste domingo, o nosso dia também seja repleto de amor! É o que o Dias de Mãe deseja a todos vcs!

Feliz aniversário, tio Elto!

maio 7, 2009

aniversario-tio-eltonO tempo anda curto e não tem dado pra vir aqui todos os dias. O feriadão não foi nada de feriadão. Trabalhei muito na sexta-feira, afinal era Dia do Trabalho (rsrsrs). Dois eventos simultâneos – Corrida e a Festa do Trabalhador – fazem com que o trabalho seja, de fato, dobrado. Sábado e domingo fomos – eu, o Alê e o Pedro – participar do curso Segredo de Paulo. Nossa! Faz quase quatro anos que eu diminuí o ritmo da minha caminhada na Igreja e, portanto, que eu não participava de um curso como esse. Saudades… muitas saudades. Ah… ainda na sexta, fomos prestigiar o aniversário do meu amigo e jornalista Elton. De acordo com o Pedro, tio Elto. Vou postar uma foto da festa que, por sinal, achei linda. Parabéns amigo!!! Vou ficando por aqui. Volto pra fazer um post comemorativo sobre o Dia das Mães – nosso dia!